Blog

Categorias
todos
Voltar
BABY | KIDS

Como lidar com novidades e sentimentos na gravidez

23.10.2018 - Autor: Quartos e etc

Veja o que os especialistas dizem sobre o turbilhão de sensações e de emoções comuns ao longo da gestação, e como conviver “em paz” com ele

Um mix de ansiedade, felicidade e medo: esses são os três principais sentimentos na gravidez ao longo do primeiro trimestre, fase marcada pelas emoções à flor da pele. Os seis meses seguintes da gestação também contam com sensações específicas. Enquanto o segundo trimestre é considerado um período mais brando no quesito emoções, o último é marcado pela irritação, medo e ansiedade.

Em depoimento ao site bebê.abril, Ricardo Monezi, especialista do Instituto de Medicina Comportamental da Universidade Federal de São Paulo, explicou que o medo é um dos sentimentos mais comuns na gravidez. Segundo ele, com a descoberta da gestação, a mulher tem de lidar com a transição de filha para mãe, com novas questões, e com cobranças do tipo: “Será que vou dar conta?”.

Para lidar com os sentimentos da gravidez, especialmente durante o primeiro trimestre, as recomendações mais comuns de médicos e demais profissionais da saúde são:

  • Descansar: o aumento de progesterona no corpo pode causar sonolência nas gestantes. Por isso, descansar e tirar cochilos ao longo do dia é fundamental para cuidar da saúde física e mental e manter o bem-estar.
  • Conversar: dialogar com pessoas queridas e dividir com elas as angústias e o turbilhão de sentimentos da gravidez também ajuda. Este apoio pode ser fundamental nesta fase.

 Contar com apoio psicológico: caso os sentimentos na gravidez estejam muito difíceis de lidar, o auxílio de um psicólogo pode ser muito bem-vindo.

O segundo trimestre traz sentimentos na gravidez considerados mais moderados. Os enjoos, as dores lombares e a sonolência dos três meses anteriores estão mais controlados. Esta nova fase da gestação é marcada pelas aparentes mudanças no corpo, principalmente em razão do aumento de peso. Nesta etapa, algumas gestantes podem se preocupar com os novos quilos que estão ganhando. Engordar entre 1 kg e 1,5 kg por mês é algo natural. Então, a indicação médica para o segundo trimestre é:

  • Deixar a nutrição em dia: buscar a ajuda de uma nutricionista para uma alimentação balanceada e mais saudável nesta fase é uma excelente iniciativa.

Praticar uma atividade física: ginecologistas e obstetras recomendam a realização de atividades físicas neste momento. Ioga, hidroginástica, Pilates e caminhada são as práticas mais indicadas, por terem baixo impacto e proporcionarem muitos benefícios à saúde da gestante.

Como dito anteriormente, a irritação e a ansiedade são os sentimentos na gravidez mais recorrentes com a chegada do terceiro trimestre de gestação. Isso porque a grávida está entrando na reta final de preparação para o parto, e as emoções à flor da pele voltam com tudo. Nesta etapa, a recomendação dos profissionais de saúde é:

  • Preparar-se: ocupar o tempo com os preparativos finais para o nascimento da criança, como completar o quarto do bebê e o enxoval, e conversar com o médico, tirando todas as dúvidas sobre o parto.
  • Encontrar uma posição confortável: isso vale tanto para dormir, como para manter uma vida sexual saudável com o/a parceiro(a).

Se tiver dificuldades em encontrar uma posição confortável para dormir, utilize almofadas para apoiar a barriga ou as costas. Evite deitar de bruços. Esta posição pressiona a pelve, e pode causar muitos incômodos durante a noite. Por fim, conte com uma bolsa de água quente para aliviar as dores nas costas, sintomas que tanto atrapalham o descanso.

Quanto às relações sexuais, a maior preocupação dos casais é com o bebê. No entanto, os médicos garantem que não há risco de machucar a criança. Basta ter paciência para se adaptar à esta etapa, encontrando posições confortáveis para os momentos íntimos.

Por fim, é importante ressaltar que os sentimentos na gravidez não terminam com o nascimento da criança. Após o parto, outros dois hormônios despontam no corpo da mãe:  a prolactina, que estimula a produção de leite, e a ocitocina, responsável pela contração do útero para a expulsão do bebê na hora do parto e pela ejeção do leite. Com eles no organismo, a gestante pode apresentar uma leve tristeza nesta etapa. Essa sensação de apatia e desânimo dura, no máximo, 45 dias, período marcado pela acomodação da mulher ao seu novo papel de mãe. Por isso, é fundamental para ela poder contar com o apoio da família e de pessoas queridas nesta fase.

Nosso artigo sobre os sentimentos na gravidez foi útil para você? Continue navegando e lendo outras matérias em nosso blog.

 

VEJA TAMBÉM

COMO MONTAR UM QUARTO PARA O BEBÊ

5 LIVROS PARA MÃES DE PRIMEIRA VIAGEM

COMO GARANTIR A SEGURANÇA DO BEBÊ NO QUARTO?

Ver todos os posts